Você tem aplicado a sustentabilidade na arquitetura? – A.Dias

jun 25

Você tem aplicado a sustentabilidade na arquitetura?

A sustentabilidade tem ganhado cada vez mais espaço em diferentes áreas de nossa sociedade, e não tem sido diferente na Arquitetura. Embora recente, o conceito pode ser definido como a utilização racional dos recursos, de forma a garantir harmonia entre o meio ambiente e a nossa sociedade para a geração presente e, principalmente, para as gerações futuras.

Quer saber como garantir a sustentabilidade na arquitetura? Neste post, vamos destacar a importância do tema para a sociedade e para o profissional, além de mostrar tendências sustentáveis no campo arquitetônico, como a reutilização de materiais, o uso de tecnologias, as fontes de energias alternativas e a captação de águas pluviais. Confira!

Qual a importância da sustentabilidade na arquitetura?

Segundo o Brundtland Report, relatório internacional que definiu as bases para o desenvolvimento sustentável, sustentabilidade é a utilização de recursos de modo a preservá-los para as gerações futuras.

Atualmente, temos a tríade da sustentabilidade, que consiste em respeitar aspectos ambientais, econômicos e sociais. Um desenvolvimento sustentável deve atender a essa tríade.

Na arquitetura, várias são as alternativas que podem ser adotadas para garantir uma edificação sustentável. A primeira, e mais importante delas, é construir edificações que se harmonizem com o ambiente, a sociedade e o clima.

Pensar em uma edificação para o clima tropical, por exemplo, com uso de telhado cerâmico e varandas, diminui a necessidade do uso de equipamentos de ar-condicionado e reduz gastos com energia elétrica, contribuindo para a preservação do meio ambiente.

Quais as tendências sustentáveis na arquitetura para o futuro?

Além de pensar em um projeto que seja harmônico com o entorno e com o clima local, listamos abaixo algumas outras dicas para uma edificação sustentável.

Captação de águas pluviais e águas de reúso

A água é o recurso mais importante para a vida. Sem ela não vivemos. Para cuidar desse recurso, podemos tanto captar águas das chuvas, com uso de calhas e cisternas, como fazer reúso de água, por exemplo, por meio do ar-condicionado.

Fontes de energias renováveis

Para reduzir a dependência da energia elétrica de fontes poluentes, há a alternativa de implantar fontes de energias renováveis na edificação. As alternativas mais comuns são o uso de placas solares e a energia eólica.

Uso de tecnologia

A tecnologia pode ser uma amiga da sustentabilidade, e não uma vilã, como pode aparentar em uma primeira impressão. Engana-se quem pensa que edificações sustentáveis são apenas aquelas que utilizam materiais tradicionais, como o barro.

No segmento hightech, a tecnologia é usada para otimizar a utilização de energia elétrica e evitar o desperdício de água. Para tal, é necessário recorrer a bons projetos de iluminação, de elétrica e de climatização do ambiente.

Uma boa pedida é a escolha de equipamentos elétricos que tenham selos de qualidade em eficácia energética, como no caso do ar-condicionado com selo Procel A, os mais econômicos do mercado.

Reutilização de materiais

Outra opção para implantar a sustentabilidade na arquitetura é a reutilização de materiais. Atualmente, há vários materiais de obras que são feitos a partir de matérias-primas recicláveis, como tijolos ecológicos e outros.

Seja como alternativa para viabilizar o desenvolvimento sustentável e garantir um futuro melhor para as futuras gerações, seja para alavancar o currículo profissional como arquiteto, pensar na sustentabilidade na arquitetura é, atualmente, uma exigência para um bom profissional.

Gostou do post? Então, que tal seguir nossas redes sociais e acompanhar as novidades do nosso blog? Estamos no FacebookTwitter e no Instagram.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.