Quanto tempo dura o gás do ar-condicionado?

7 minutos para ler

Item de fundamental importância para o funcionamento do ar-condicionado, o fluido tem a função de transformar o ar quente em frio. Mas você sabia que pode ocorrer perda de eficiência do aparelho na refrigeração e que o gás do ar-condicionado é o grande ponto de atenção nesses casos?

Por isso, além de focar nas melhores condições de cuidado dos seus aparelhos, é preciso ficar de olho na parte interna também, garantindo que seja monitorado regularmente. Neste artigo, você vai entender o que são os fluidos refrigerantes, quais são os principais utilizados e como funcionam.

Ficou curioso e quer saber mais? Então continue lendo e veja a importância de garantir a manutenção do aparelho para potencializar ao máximo a duração do gás do ar-condicionado.

O que é o fluido refrigerante?

O fluido refrigerante tem a função de alterar o estado físico (gasoso ou líquido) no ciclo de refrigeração. É esse componente que permite ao aparelho de ar-condicionado climatizar o ambiente onde está instalado.

Essa substância é chamada de gás do ar-condicionado pois, para absorver a temperatura local e resfriá-la, sofre alteração da fase líquida para a gasosa. Portanto, é dessa forma que o ar-condicionado funciona e refresca o ambiente, garantindo maior conforto para quem está presente.

Ao longo dos anos, vários fluidos refrigerantes foram testados e, atualmente, a tendência é priorizar aqueles que causam menos impacto ao meio ambiente. Afinal, os mais antigos afetavam diretamente a camada de ozônio.

Hoje em dia, a maioria dos aparelhos faz uso de gases considerados ecológicos, pois não emitem clorofluorcarbono (emissão de CFC). Essa substância é extremamente tóxica para o meio ambiente e também para os seres humanos.

Quais são os principais tipos de gases?

Entenda agora quais são os principais tipos de gases refrigerantes existentes no mercado.

R-22

Possui ótimo desempenho para produtos de baixa e média capacidade. A substância é incolor, mas inflamável. Em contato com a pele pode causar irritação e, se inalado, pode provocar asfixia.

O uso do gás para ar-condicionado R-22 está sendo reavaliado e substituído por muitas empresas, em vista do potencial nocivo ao meio ambiente e ao ser humano. O processo de alteração, no entanto, é lento e gradual. Por isso, muitos aparelhos ainda utilizam esse tipo de gás.

R-410A

Este fluido é ecológico e não emite clorofluorcarbono (CFC), capaz de danificar a camada de ozônio. É um componente não tóxico e não inflamável, tornando-se uma opção ao mesmo tempo eficiente e segura.

R-407C

É também um gás ecológico, muito utilizado em aparelhos com tecnologia Split. Ele tem ótima eficácia e maior economia de energia. Os equipamentos que o utilizam podem custar até 30% a mais que os abastecidos com outros gases, mas essa diferença é facilmente recuperada com a economia na conta de luz.

Qual é a durabilidade do gás do ar-condicionado?

Uma pergunta muito comum quando falamos em aparelhos de ar-condicionado é o tempo de durabilidade do produto. Ou seja, quanto tempo o gás vai suportar a demanda de refrigerar um determinado ambiente.

Quando o aparelho de ar-condicionado tem uma instalação adequada e passa por manutenções periódicas, o fluido sofre apenas transformações físicas, não havendo perda em sua quantidade. Ou seja, ele não acaba.

O que pode ocorrer são vazamentos por causa da falta de cuidados com o aparelho e, com isso, perde-se a eficiência de climatização. Se o vazamento já acontece há muito tempo, o aparelho pode até mesmo parar de funcionar.

Além de falhas na instalação, pode haver danos na tubulação e envelhecimento do sistema. Outra hipótese para que o gás acabe é que o aparelho pode ter vindo com quantidade insuficiente da fábrica.

Por isso, realizar manutenção preventiva no aparelho aumenta a vida útil, além de diminuir o consumo de energia elétrica. Se o fluido ficar aquém da necessidade, o desempenho será comprometido e o consumo energético vai ser muito maior. Como não há um componente universal, somente um técnico poderá avaliar a necessidade de troca do gás do ar-condicionado.

Qual é a importância de escolher o ar-condicionado ideal?

Por mais que pareça simples, garantir que um aparelho de ar-condicionado seja utilizado pelo maior tempo possível não é uma tarefa fácil. Para piorar, muitos modelos não são indicados para determinados ambientes, o que pode reduzir ainda mais sua vida útil.

Portanto, é fundamental que você tenha o máximo de informações possíveis para se assegurar de que o aparelho escolhido é, de fato, indicado para o ambiente onde você planeja instá-lo. Dessa forma, você garante a escolha mais durável.

Afinal, como ficou claro neste artigo, o gás do ar-condicionado não acaba, ele apenas se transforma. Sendo assim, as chances de ter uma experiência ruim com a capacidade do aparelho reduz significativamente ao selecionar uma empresa de confiança para realizar a compra.

Quais cuidados tomar para aumentar a durabilidade do seu aparelho?

Por mais que o gás do ar-condicionado não acabe, existem algumas práticas que podem estender o prazo de validade e eficiência do seu aparelho, garantindo o maior conforto possível para a sua família. O primeiro deles, claro, é realizar uma manutenção constante.

Ou seja, garantir que um técnico especializado possa verificar, de tempos em tempos, as condições de uso daquele aparelho. Assim, vazamentos, por exemplo, se tornam mais fáceis de serem identificados ou mesmo alguma falha no processo de instalação.

O teste de estanqueidade, também conhecido como teste de vazamento, é o mais indicado para avaliar se o gás está sendo perdido ou não pelo seu aparelho. Isso só pode ser feito com o profissional adequado para a função.

Quais pontos avaliar para saber se está na hora de trocar seu ar-condicionado?

Agora que você já sabe tudo sobre o gás do ar-condicionado, que tal saber o que você precisa avaliar para garantir, ao certo, qual é a hora de trocar o aparelho? O primeiro ponto importante é notar se o conforto proporcionado está sendo o mesmo quando o aparelho é ligado nas mesmas condições de uso.

Por exemplo, o aparelho continua refrescando o espaço que ele está instalado no mesmo tempo ou com a mesma eficiência? Ou você está precisando deixar a temperatura ainda mais baixa para garantir o mesmo conforto? Ao perceber mudanças nesse sentido, entenda como um sinal de que talvez seja a hora de realizar a troca de aparelho.

Adotando as práticas certas e avaliando corretamente todas essas informações que citamos acima, a tendência é que você faça escolhas certas para não pesar no orçamento e, ainda, garantir o conforto da sua família. Ficando sempre atento às condições de manutenção dos seus aparelhos, você evita gastos desnecessários.

Entendeu a importância da manutenção do aparelho para a durabilidade do gás do ar-condicionado? Nós esperamos que sim! E agora que você já sabe tudo sobre esse assunto, que tal ficar por dentro de outros tópicos que também podem ser relevantes? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos como este diretamente na caixa de entrada do seu e-mail!

Você também pode gostar

16 thoughts on “Quanto tempo dura o gás do ar-condicionado?

  1. Muito bom, as explicação ao consumidor, pós alguns desconhese a necessidade da manutenção. Sou técnico de refrigeração.
    E junto da prevenção de danos ao equipamento, ajuda a previnir problemas respiratórios. Parabéns.

    1. Olá, Ander!

      O gás R32 vem com o proposito de substituir o gás R-410A e isso é bom por inúmeros motivos como por exemplo, o baixo impacto ambiental, a eficiência energética, pode chegar a 1,5 vezes maior que o do R-410A ou R-22, a de baixa inflamabilidade e baixa toxicidade.

  2. Bom sou técnico em refrigeração, e sou formado há mais de 30 anos, e quando fiz o curso técnico, aprendi que o gás refrigerante jamais perde as suas propriedades de resfriamento, a não ser que ele receba uma alta temperatura acima de 100 graus, ai sim ele deixa de ser gás, e passa a ser um agente químico, vejo alguns mecânicos falarem aos seus clientes, que o gás perde as suas propriedades com o passar do tempo, e que se faz necessário substituí-lo, pois bem o que pode ocorrer é a falta de manutenção na condensadora, fazendo com que o gás não consiga se condensar, devido ao entupimento no condensador, ocasionando a elevação da temperatura do mesmo e assim o transformando em agente químico, se o equipamento for manutenido com frequência e regularmente, o gás jamais sofrerá alterações.

    1. Boa tarde, Márcio.

      O equipamento de ar-condicionado tem um sistema fechado de circulação do gás, sendo assim o gás não tem validade no seu uso (ressalva que se não for efetuada a manutenção correta nos equipamentos ou a instalação correta você tende a perder por conta de sobreaquecimento de gás ou vazamentos do mesmo).

      Equipe A.Dias

  3. Ola, tudo bem? Ha menos de 1 ano troquei o gás do ar do meu carro porque houve um vazamento. Levei em um técnico, ele consertou o vazamento, adicionou o gás. Depois de pouco tempo, o ar parou de funcionar, ao ligar o compressor funcionava, e se ouvia um barulho como se estivesse escapando ar de algum lugar. Hoje levei a ele novamente, ele fez o serviço (não tive como acompanhar) e me disse que o problema era que o gás tem prazo de validade de 1/5 ano, e que eu tinha que estar sempre substituindo, pois o gás trocado não é mais o “original” de fábrica e não tem as mesmas propriedades. No momento não quis discutir sobre, só aceitei. Depois vim persquisar e encontrei várias páginas falando sobre o gás não ter validade. O que acho que aconteceu que ele fez um mal serviço e o gás vazou, mas ele não me disse nada sobre isso. Eu não posso afirmar pois não tenho propriedade no assunto, se alguém puder me falar algo sobre, agradeço. É sempre bom manter-se informado sobre quase “tudo” para que pessoas más intencionadas não apliquem golpe.

Average
5 Based On 13

Deixe um comentário