Quais os modelos de ar-condicionado mais econômicos? – A.Dias

nov 22

Quais os modelos de ar-condicionado mais econômicos?

A popularidade dos aparelhos de ar-condicionado no Brasil se deve ao desejo de tornar a casa, ou ambiente de trabalho, um local mais agradável. Afinal, as temperaturas no país podem ser bastante elevadas, o que afeta (e muito) a qualidade de vida da população.

Por outro lado, a questão do consumo de energia pode deixar os consumidores com algumas dúvidas na hora de escolher entre tantos modelos, e é preciso pesquisar para fazer a escolha ideal. Se esse é o seu caso, confira nossas dicas para descobrir os melhores modelos de ar-condicionado econômico.

Conheça o Selo Procel

Uma das primeiras coisas que se deve conferir ao escolher o modelo de ar-condicionado é o Selo Procel. Ele indica o consumo de energia do aparelho e foi criado pelo Inmetro para orientar o consumidor no momento da compra, variando de A a G (sendo A o mais eficiente).

Por isso, lembre-se de sempre conferir a tabela que vem no aparelho, pois ela é muito útil para entender o consumo de energia.

Priorize aparelhos com função sleep

Essa função controla a temperatura automaticamente, diminuindo o consumo de energia e proporcionando conforto térmico — afinal, a temperatura corporal oscila durante a noite. Funciona da seguinte forma: depois da primeira hora, a temperatura aumenta (ou diminui) 1º C e, depois da segunda hora, também.

Além da economia, essa é uma boa alternativa para quem acorda no meio da noite com calor ou frio, já que esse modelo controla a temperatura.

Verifique se o aparelho tem a função inverter

Você deve saber que um carro costuma gastar mais combustível na cidade do que na estrada. Isso acontece porque, na cidade, o veículo para e arranca muito mais vezes, gastando energia a cada vez em que freia e sai da inércia de novo.

Os aparelhos tradicionais de ar-condicionado funcionam de forma semelhante, com um termostato que desliga a refrigeração assim que certa temperatura é atingida. Assim, o aparelho precisa gastar muita energia para “arrancar” de novo quando volta a esquentar.

Um ar-condicionado econômico de verdade tem a função inverter, que controla a velocidade de compressão. Em vez de desligar o aparelho em temperaturas mais baixas, esse mecanismo reduz a potência do compressor. Isso evita picos de luz durante o uso e pode reduzir em até 60% o consumo de energia elétrica. Outra vantagem é desgastar menos o motor com a troca entre ligar e desligar, aumentando a vida útil da máquina.

Considere a potência em BTUs

Uma das medidas mais importantes do ar-condicionado econômico é seu número de BTUs, sigla em inglês para British Thermal Unit (unidade térmica britânica). O BTU nada mais é do que uma unidade tradicional que mede o mesmo fenômeno da caloria: a quantidade de calor necessária para elevar a temperatura de uma certa quantidade de água. Um BTU equivale a cerca de 0,25 kcal, que é a quilocaloria a qual estamos acostumados quando o assunto é comida ou dieta.

Já os BTUs por hora são uma unidade de potência: 1 watt equivale a cerca de 3,4 BTUs/hora. Essa é a unidade que tradicionalmente “pegou” no mercado de ar-condicionado, com a diferença de que é usada para medir a energia necessária para resfriar em vez de esquentar (como a caloria).

A escolha de um aparelho com a quantidade certa de BTUs é fundamental para atingir dois objetivos: garantir que o ar-condicionado dará conta de fornecer conforto térmico e  não gastar muita energia elétrica.

A definição da potência correta vai depender de vários fatores, como o tamanho do aposento, se bate sol o dia todo ou apenas de manhã, o número de pessoas que costumam ficar no ambiente e a quantidade de aparelhos eletrônicos no recinto (como computadores, que esquentam muito).

Confira os modelos de ar-condicionado econômico disponíveis no mercado

Por conta da alta procura, muitos modelos são disponibilizados ao consumidor, sempre com muitas funções diferentes e variadas opções de design. Contudo, alguns modelos não representam um aumento tão alto na conta de luz, sendo esses os mais procurados e desejados. Conheça as opções:

Ar-condicionado de janela

Custa cerca de 30 a 40% menos que o split, embora tenha a vida útil menor. A instalação é simples, sem a necessidade de um profissional, já que basta um buraco na parede. Por não utilizar a tecnologia inverter, esse modelo não é o mais econômico entre os disponíveis. Um exemplo é o Ar-Condicionado Springer Janela Mecânico Silentia 21000 Btus Quente e Frio 220V. Ele é recomendado para ambientes de até 28 m² e possui função sleep.

Ar-condicionado split

Costuma ser mais caro que o de janela, mas o valor rapidamente é recuperado por conta da economia de energia. Precisa de um profissional para realizar a instalação, pois, se for mal instalado, pode gerar problemas como infiltração nas paredes e gasto de energia exagerado.

Alguns modelos, principalmente os mais modernos, utilizam a tecnologia inverter. Ela faz com que o aparelho use o compressor de modo mais inteligente, pois o ar-condicionado não tem picos de liga/desliga, funcionando gradualmente até atingir a temperatura.

Modelos com o inverter economizam até 30% de energia, sendo, portanto, os mais indicados para quem busca custo-benefício. Um exemplo popular é o Ar-Condicionado Electrolux Hi-Wall Split Inverter 9000 Btus Frio 220V. Com consumo de apenas 17,1 watts por hora, ele é ideal para ambientes de até 12 m² e tem boa eficiência energética.

Ar-condicionado portátil

É o mais buscado por pessoas que moram em locais que não permitem a instalação de um split ou janela. O preço é um pouco mais alto, mas ele ainda pode ser um ar-condicionado econômico. Um ótimo exemplo é o Ar-Condicionado Portátil 9000 Btus Quente e Frio 110v Elgin Mobile MAF-9000-1. Versátil, o modelo atende a ambientes de até 16 m² e vem com controle remoto e função timer.

Assim, na hora da escolha entre modelos de ar-condicionado econômico, alguns fatores como Selo Procel, tecnologia inverter e função sleep devem ser considerados, pois estão diretamente ligados ao quanto de energia será economizada. Por isso, não esqueça de conferi-los antes de finalizar a compra, pois, dessa forma, você poderá usufruir de ambientes com temperatura agradável sem levar um susto com a conta de energia no final do mês.

Com tantas variáveis envolvidas, é importante adquirir um ar-condicionado econômico diretamente com empresas especializadas no comércio exclusivo desse produto. Um atendimento direcionado pode fornecer orientações sobre a melhor escolha para a sua necessidade e acesso às melhores marcas.

E você, gostou das dicas? Pronto para escolher um ar-condicionado econômico para sua casa ou empresa? Então, entre em contato agora com a nossa equipe de atendimento e vamos conversar sobre a melhor solução para você.

Então, gostou do nosso conteúdo? Siga-nos no Facebook, YouTube, Twitter e Instagram agora mesmo!

Posts Relacionados

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • RENATO DA FONSECA MACHADO on 15 de dezembro de 2018 at 21:35
    • Responder

    Usando um ar inverter de 12 btus 12 hrs. Por dia quanto irei gasta em media 30 dias em reais ?

    1. Renato, Não temos como lhe precisar o valor em Reais, mais deixamos claro que hoje temos condicionadores de ar da linha Inverter que nessa situação de uso contínuo te trará muito mais economia , em torno de 40 a 70% mais econômicos do que os convencionais, dependendo do modelo.

    • Dirce on 14 de maio de 2019 at 17:46
    • Responder

    Para um apartamento de aluguel de temporada em caraguatatuba, onde as pessoas não se preocupam em desligar o ar condicionado quando saem do apartamento, qual aparelho vcs indicam, em termos de consumo/custo/benefício?Daikin, LG…

    1. Dirce, Neste cenário a melhor opção são os equipamentos Inverter que lhe proporcionará maior vida útil e uma grande economia na energia elétrica, Agradecemos a confiança!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.