6 dicas para esconder o ar-condicionado na decoração da sua casa

6 minutos para ler

Esconder o ar-condicionado: Confira nossas dicas e saiba qual a melhor forma para integrar o equipamento na decoração da casa!

 

O ar-condicionado é um acessório indispensável ao conforto da casa, principalmente nas épocas mais quentes do ano. Além de refrigerar o ambiente, o aparelho tem função de filtrar o ar e controlar a umidade, o que evita a proliferação de fungos e bactérias e previne alergias.

Com as altas temperaturas no nosso país, o ar-condicionado virou um item quase obrigatório nas residências. Aliás, o aparelho tem se tornado cada vez mais popular no Brasil, já que ele está cada vez mais acessível e fácil de ser instalado.

No entanto, na hora de adquirir o modelo ideal, é comum o surgimento de diversas dúvidas. Pensando nisso, listamos mais 6 dicas que vão ajudar você a descobrir como escolher um ar-condicionado ideal para a sua casa. Acompanhe!

1. Fique atento à potência do ar-condicionado

Talvez esse seja o ponto mais importante a ser considerado no momento de escolher um ar-condicionado: a potência. Para isso, vale uma breve explicação.

A potência do aparelho de ar-condicionado é medida em BTU, que significa British Thermal Unit, ou Unidade Térmica Britânica, sendo que um BTU corresponde à quantidade de frio que é necessária para baixar em 0,56ºC uma porção de 500ml de água. Para transformar isso em uma medida para espaços físicos, faz-se um cálculo que leva em conta a densidade e o peso da água.

Parece complexo, não é? Mas isso fica simples quando você entende que, para resfriar espaços maiores, você precisa de um ar-condicionado com mais BTUs.

Além disso, é preciso considerar também se o ambiente em que você deseja instalar o ar-condicionado recebe o sol da manhã ou o sol da tarde, pois isso influenciará na performance do equipamento.

2. Dê atenção aos modelos de ar-condicionado

Atualmente existem vários modelos de ar-condicionado no mercado — split, janela, cassetepiso tetoportátil etc. — e cada um deles depende de um tipo de adaptação no ambiente em que será instalado.

O ar-condicionado janela foi o primeiro a ser vendido para residências no Brasil graças à sua facilidade de instalação e de manutenção. Além disso, seu preço costuma ser bastante acessível.

Já o modelo portátil tem como principal vantagem a possibilidade de ser levado de um ambiente para o outro, e sua instalação requer apenas que exista uma janela próxima ao aparelho para que seja feita a troca de ar.

O ar-condicionado split, por sua vez, possui uma série de variações (split janela, split piso teto e split cassete). Dependendo do modelo que for escolhido, o aparelho poderá ser instalado nos cantos das paredes, no piso ou até mesmo no teto. É, com certeza, a opção mais versátil.

Veja as particularidades de cada um dos modelos:

Split

Econômico e se adapta facilmente a qualquer ambiente.

Split inverter

Atinge rapidamente a temperatura desejada e economiza até 60% de energia elétrica.

Split janela

Tradicional, o modelo possui baixo custo de instalação e manutenção.

Cassete

Ideal para ambientes maiores, ele possui baixo ruído e consegue chegar até 60.000 BTU.

Piso teto

Sua potência varia de 18.000 a 80.000 BTU. É recomendado para ambientes com maior fluxo de pessoas.

Portátil

Prático, ele pode ser transportado para qualquer cômodo.

Cortina de ar

É recomendado para ambientes comerciais, onde as portas precisam ficar abertas.

Duto

Ideal para quem quer embutir o aparelho no teto com um forro rebaixado.

3. Leve em conta o tamanho do ambiente

Outro fator que é determinante para que o ar-condicionado funcione conforme o esperado é o tamanho do ambiente onde ele será instalado, além do número de pessoas que usualmente estarão naquele espaço.

Se ele for montado em uma sala comercial, por exemplo, onde existe um número maior de pessoas trabalhando, você precisará de um aparelho mais potente — em alguns casos é necessário até instalar mais de um modelo.

Para facilitar a sua vida, confira os exemplos abaixo:

  • cômodos de 6 a 12m²: é possível optar por um ar-condicionado de potência menor, como os de 7.000 BTU;
  • cômodos de 13 a 17m² com sol da manhã: nesse caso, o ideal é optar por um ar-condicionado de 9.000 BTU ou mais;
  • cômodos de 13 a 17m² com sol da tarde: como nesse período o sol é bem mais quente, o recomendado é adquirir um aparelho a partir de 12.000 BTU.

Vale destacar que os equipamentos descritos acima são considerados de baixa potência (7.000 BTU) e média potência (12.000). Por isso, os aparelhos com valores acima disso têm uma performance maior, portanto são indicados para ambientes grandes.

4. Fique de olho na voltagem

voltagem é outro fator que deve ser levado em consideração no momento de escolher o ar-condicionado ideal para a sua casa. Em primeiro lugar, é importante destacar que não há diferença em relação ao desempenho de aparelhos de 110V ou 220V.

Entretanto, a escolha deverá levar em consideração a fiação da sua casa. Isso ocorre porque consumo de energia está diretamente ligado à voltagem do aparelho. Geralmente os eletrônicos de 100V têm um gasto maior do que os de 220V.

Isso não quer dizer que você deva adquirir, obrigatoriamente, o segundo modelo. Para fazer a escolha certa, é preciso ter em mente que os os ares-condicionados com tensão de 110V necessitam de fiações mais fortes e resistentes.

Entretanto, a maioria das casas e dos escritórios construídos no século XX não possuem fios tão fortes. Se esse for o caso da sua residência, o ideal é optar por um ar-condicionado de 220V, já que esses aparelhos se adaptam bem em qualquer tipo de fiação.

Já as construções mais modernas costumam abrigar fios resistentes o suficiente para aguentar eletrônicos de 110V, sem gastar energia a mais por isso. Nesse contexto, o recomendado é pedir auxílio de um eletricista para que ele informe a melhor opção.

5. Esteja atento às funções extras

Se você estiver em dúvida entre dois modelos muito parecidos, uma boa dica é analisar as funções extras de cada um. Elas podem ser grandes diferenciais no momento da compra. A seguir, veja as utilidades mais pertinentes:

  • função timer: com ela, você consegue ligar ou desligar o aparelho em um horário definido;
  • função sleep: regula a temperatura automaticamente quando você estiver dormindo;
  • selo procel A: atesta a economia de energia do aparelho;
  • tecnologia inverter: economiza até 60% de energia elétrica.

6. Pesquise a qualidade dos aparelhos

Sabemos que os modelos mais baratos são, geralmente, os que atraem mais compradores. Entretanto, adquirir um aparelho de má qualidade pode gerar diversos gastos futuros.

Assim, pesquise bastante e sempre eleja fabricantes e lojas com boa reputação no mercado. Na dúvida, peça ajuda de um profissional.

Então, gostou do nosso conteúdo? Siga-nos no Facebook, YouTube, Twitter e Instagram agora mesmo!

ar condicionado lgPowered by Rock Convert

Posts Relacionados

Você também pode gostar

3 thoughts on “6 dicas para esconder o ar-condicionado na decoração da sua casa

    1. Boa tarde!

      Agradecemos a dica!
      Vamos verificar a possibilidade de colocarmos mais algumas imagens ilustrando a matéria.
      Encaminharemos o seu pedido para o setor de serviços para analisar o seu pedido.

      Estamos a Disposição!
      Adias Ar condicionado

Deixe um comentário