Doenças de verão: saiba quais são e como evitá-las – A.Dias

maio 17

Doenças de verão: saiba quais são e como evitá-las

O clima brasileiro favorece alguns problemas de saúde por causa do calor e da umidade. As doenças de verão podem se proliferar tanto por causa de vetores, a exemplo de mosquitos, como em consequência de hábitos de cuidado e de bem-estar.

Os dias abafados, muitas vezes com presença de chuva, são maléficos para o organismo e favoráveis a micro-organismos que podem causar mal para o ser humano. A saúde pode ficar comprometida durante os dias quentes.

Neste artigo, você vai ver quais são as doenças de verão mais comuns e quais medidas pode tomar para evitá-las. Você vai entender que cuidados simples podem ajudar na prevenção e na manutenção da saúde. Continue a leitura e entenda.

Desidratação

É a doença de verão mais comum e ocorre por causa da perda de líquidos e sais minerais. Isso porque há aumento de transpiração e, nem sempre, a devida reposição de líquidos. A desidratação também pode ser consequência de uma virose ou uma intoxicação, por causa de vômitos e diarreias.

O normal é que o corpo humano perca 2.5 litros de água por dia com o funcionamento normal. Acima desse limite, já pode apresentar uma desidratação. Os sintomas são fraqueza, mal-estar e ressecamento das mucosas. Para prevenção, o indicado é ingerir muito líquido, usar roupas leves e consumir alimentos frescos.

Micoses

As micoses são causadas por fungos que se proliferam no corpo. Normalmente, no verão há maior incidência, pois o clima favorece o desenvolvimento desses micro-organismos.

É comum que apareçam em partes do corpo que têm menor exposição, como virilha, axilas e dedos dos pés. Os sintomas incluem vermelhidão, coceira e ressecamento da região.

Para evitar, use roupas e sapatos leves que permitam ao corpo transpirar, não fique com peças úmidas e tome cuidado com toalhas e objetos pessoais compartilhados. Atenção aos ambientes de uso coletivo, como saunas, piscinas e vestiários. Use sempre chinelo para pisar nesses espaços.

Aedes aegypti

O mosquito Aedes aegypti transmite dengue, zika vírus e chikungunya, além da febre amarela. Os sintomas incluem dores, manchas pelo corpo e febre alta. Durante o verão, os casos aumentam muito, pois a água parada junto às altas temperaturas são ideais para a reprodução do mosquito e o desenvolvimento da larva.

Para evitar, cuide de locais com água parada, eliminando todo e qualquer ambiente propício às larvas do mosquito. Esvazie pneus, jogue fora garrafas PET, tire o pratinho de vasos de plantas e tampe a caixa d´água. Além disso, use repelente e mantenha as janelas fechadas, se tiver ar-condicionado, ou coloque telas.

Bicho geográfico

É uma infecção causada por um parasita presente no intestino de gatos e cachorros. Quando os animais deixam fezes em terra ou areia, os parasitas podem passar para a pele de humanos que tenham tido contato.

Esse parasita pode se locomover pelas camadas da pele e causar manchas vermelhas por onde passam. Com isso, formam desenhos semelhantes a mapas. O local coça, inflama e pode ter bolhas.

Conjuntivite

A conjuntivite é uma doença que ocorre com mais frequência durante o verão. A infecção da conjuntiva é infecciosa e causada por vírus e bactérias ou pela exposição a produtos químicos, como o cloro de piscina.

A doença causa vermelhidão, coceira e secreção em um dos olhos ou nos dois. Para minimizar os riscos de contágio, não compartilhe toalhas, óculos, maquiagem e travesseiros com outras pessoas. É importante lavar sempre as mãos antes de tocar os olhos.

A maioria das doenças de verão pode ser evitada com cuidados básicos de higiene e com boa alimentação. Mesmo sendo um período de férias que pode causar mudanças na rotina, procure manter os bons hábitos. Além disso, evite permanecer em ambientes muito quentes, cuidando de seu conforto climático.

Gostou de saber como se prevenir das doenças de verão? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas possam se manter saudáveis.

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.