4 erros para você evitar no dimensionamento do ar-condicionado

3 minutos para ler

O dimensionamento do ar-condicionado parece algo simples, afinal, é só conferir o tamanho do ambiente, certo? Contudo, pensar dessa maneira é o primeiro erro cometido quando se deseja saber qual o melhor aparelho para o espaço. Para climatizar de forma efetiva e garantir o conforto térmico, alguns cuidados devem ser tomados.

Desde o processo de escolha do equipamento, a instalação e até a manutenção devem ser consideradas. Desse modo, um projeto de climatização é a melhor medida para que o dimensionamento seja realizado da forma correta. Também há benefícios como maior economia, melhor aproveitamento da capacidade do aparelho, entre outras vantagens.

Pensando nisso, veja 4 erros que você precisa saber para não cometê-los na hora de fazer o dimensionamento do ar-condicionado!

1. Não considerar a quantidade de pessoas no ambiente

Por mais que não seja tão perceptível, os nossos corpos emitem calor. Portanto, quanto mais pessoas estiverem no mesmo ambiente, maior deverá ser a potência do ar-condicionado para dar conta da refrigeração. Nesse sentido, ter uma média da quantidade de gente que costuma ocupar o espaço é fundamental para não errar o dimensionamento.

Isso é importante para que haja um aproveitamento maior do equipamento. Dessa forma, o ar-condicionado poderá trabalhar com a sua capacidade ideal, mantendo a temperatura agradável no ambiente.

2. Não analisar o quantitativo de portas e janelas

Outro fator importante que pode alterar a temperatura interna é a quantidade de portas e janelas no cômodo. A isolação é um aspecto que deve ser bem analisado, assim como a posição e o tamanho das peças.

Se o ambiente tem janelas onde o sol bate durante o dia, isso é determinante para aquecer mais o local. Diante disso, o dimensionamento deve ser alterado, já que o aparelho de ar-condicionado escolhido deve suprir essa necessidade, pois o calor será mais intenso e o equipamento terá uma demanda maior.

3. Calcular erroneamente a quantidade de BTUs

Esse é um dos erros mais comuns. No entanto, não há grandes dificuldades em calcular a quantidade de BTUs que o ar-condicionado deve ter. A potência do aparelho deve estar diretamente ligada ao dimensionamento para que a temperatura fique agradável.

Portanto, para que a temperatura tenha o nível adequado, o cálculo de BTUs indicará qual o ar-condicionado ideal. Além das dimensões do ambiente, quantidade de janelas, portas e pessoas, também é preciso contar os aparelhos eletrônicos, tipos de lâmpadas, quantas são e a região em que o imóvel está.

4. Considerar apenas o preço e não a qualidade

Muitas vezes, o preço mais elevado é justificado pela qualidade. Portanto, em situações em que os valores costumam ser um pouco mais altos, como para realizar um projeto de climatização, isso ocorre porque a entrega está ligada ao custo-benefício.

Dessa maneira, em vez de analisar apenas o preço para que o dimensionamento do ar-condicionado seja realizado da forma certa, é preciso ver as vantagens de fazer isso. Um profissional consegue verificar todos os detalhes e planejar a climatização do jeito correto.

Então, gostou deste conteúdo? Para se aprofundar ainda mais no assunto, veja também quatro tecnologias de ar-condicionado que podem ser usadas em projetos de arquitetura!

Você também pode gostar

Deixe um comentário