Cimento queimado: como é feito e como prevenir rachaduras – A.Dias

maio 15

Cimento queimado: como é feito e como prevenir rachaduras

Custo baixo, alta durabilidade e fácil manutenção. Essas são algumas características do piso de cimento queimado que o fez conquistar espaço nos projetos de arquitetura e decoração. Ele começou a aparecer em apartamentos estilo loft e, atualmente, está em projetos contemporâneos, rústicos e até em ambientes luxuosos. E é justamente o efeito inacabado que dá a esse acabamento tanta personalidade.

Outra vantagem é o fato de ser monolítico, ou seja, não precisa da união de peças com rejuntes, o que ajuda a ampliar visualmente o espaço. Acabamentos como o granulite e o marmorite fazem sucesso pelo mesmo motivo.

Com tantas vantagens, é de se esperar que o cimento queimado seja a escolha de muitas pessoas. Quer saber mais sobre esse material? Confira neste post como é feita a aplicação, quais cuidados tomar e como evitar manchas e rachaduras.

Como é feito o piso de cimento queimado

Apesar do nome, o piso de cimento queimado não precisa de fogo ou algo quente em sua aplicação. Ele é feito espalhando cimento em pó por cima da argamassa fresca do contrapiso e finalizado com uma desempenadeira metálica.

Atualmente existem produtos prontos com texturas diferenciadas que facilitam a aplicação, aditivos que ajudam a dar mais uniformidade na cor do piso e outros que apenas imitam o cimento queimado. No entanto, todos precisam de uma aplicação cuidadosa para evitar áreas de acúmulo de água, rachaduras e fissuras.

Como aplicar sobre o contrapiso pronto

Se o contrapiso já estiver pronto, é necessário verificar a porosidade e, em seguida, realizar toda a limpeza dele. Depois, aplica-se uma mistura de nata de cimento comum, adesivo do tipo PVA e água. Com a nata ainda fresca, finaliza-se com o cimento que, nesse caso, deve ter consistência úmida, como uma pasta homogênea (não pó seco como no contrapiso fresco). Depois é feita a regularização com a desempenadeira.

Como evitar rachaduras

Para evitar rachaduras, são necessários diversos cuidados na aplicação do piso de cimento queimado. Um dos mais importantes é posicionar juntas de dilatação no mínimo a cada 2 metros. Isso significa que o piso terá alguns pequenos cortes de 2 a 3 milímetros com finas junções de material plástico.

Retardar o tempo de secagem também é fundamental para evitar rachaduras e fissuras no chão. Proteja o piso do sol e do vento nas primeiras 72 horas e, depois, umedeça a superfície a cada 8 horas por mais 4 dias. O objetivo desse processo é deixar o cimento secar lentamente para que fique mais resistente e uniforme.

Por fim, faça a aplicação em épocas de clima mais fresco e chuvoso, pois a umidade relativa do ar abaixo de 40% e temperaturas acima de 25ºC aceleram a secagem do material, contribuindo para o aparecimento de trincas. Secar uniformemente também é indicado para evitar áreas manchadas, claras ou escuras demais, o que pode não ficar agradável esteticamente.

Como variar e manter um piso de cimento queimado

Mais do que apenas o tom acinzentado, você também pode aplicar o cimento queimado com cores utilizando pó de mármore ou de quartzo com pigmentos coloridos também em pó. A manutenção é bastante simples e fácil. Como não adere muita poeira, água e sabão neutro já bastam. Para garantir alta durabilidade, utilizar resina acrílica e impermeabilizante ajuda a proteger da ação da água. Você também pode aplicar cera incolor nas áreas internas.

O piso de cimento queimado é relativamente simples de se fazer, mas são necessários alguns cuidados para evitar rachaduras. No entanto, a união de suas vantagens à personalidade que ele proporciona ao projeto é o que tem chamado a atenção para esse tipo de acabamento.

Gostou de saber como o piso de cimento queimado é versátil e interessante para diversos tipos de ambientes? Então compartilhe este post nas redes sociais e espalhe essa tendência de decoração que chegou para ficar.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.