Capacidade do ar-condicionado: entenda como NÃO errar na escolha! – A.Dias

fev 09

Capacidade do ar-condicionado: entenda como NÃO errar na escolha!

Atualmente, a decisão de adquirir um ar-condicionado não necessita de muitos argumentos. Afinal, em um país tropical que constantemente registra altas temperaturas durante todo o ano, equipar a residência com um produto que oferece conforto térmico em todas as estações já é uma necessidade.

Somado à baixa de preços causada pelo aumento da procura, e às condições facilitadas de pagamento, o acesso a tais produtos é cada vez maior.

Porém, na hora de escolher um equipamento de refrigeração para sua casa, fatores como praticidade, decoração, impacto ambiental e preço devem ser levados em conta. Além deles, você também precisa estar bem atento a outro critério fundamental: a capacidade do ar-condicionado.

É isso que vai determinar a qualidade da refrigeração, o tempo de duração do aparelho e até o gasto de energia elétrica. Para escolher o equipamento mais adequado para cada cômodo, é fundamental analisar diversos aspectos, tanto com relação ao local da instalação quanto às particularidades de cada aparelho.

Para que você se sinta mais seguro na escolha do seu equipamento e não passe aperto, trouxemos dicas valiosas nesse post. Acompanhe!

Saiba como avaliar a capacidade do ar-condicionado

O primeiro passo para tomar uma decisão consciente e acertada é conhecer o funcionamento desse tipo de aparelho e entender como é calculada a capacidade do ar-condicionado. Ela é calculada em BTU, sigla para British Thermal Unit ou, em bom português, “unidade térmica britânica”.

Trata-se de uma unidade de medida da potência de resfriamento (ou aquecimento) de cada aparelho. De forma simples, 1 BTU corresponde à energia necessária para elevar ou diminuir a temperatura de meio litro (1 libra) de água em exatamente 1 grau Fahrenheit — ou, em uma medida mais comum para a nossa região, 0,56 graus Celsius.

Cada ar-condicionado tem uma quantidade específica de BTUs. No mercado, é comum encontrar aparelhos que variam entre 7 mil BTUs e 56 mil BTUs. Muitas pessoas imaginam que, para acertar na escolha, basta adquirir um aparelho com a maior potência possível — no entanto, esse é um dos maiores erros cometidos.

Para entender melhor o que deve ser levado em consideração na hora de escolher a capacidade do ar-condicionado, é preciso saber que são necessários entre 600 e 800 BTUs por metro quadrado para resfriar adequadamente um cômodo residencial.

Contudo, esse número pode variar de acordo com diversos aspectos, como os que vamos mostrar a você no próximo tópico.

Entenda os fatores que interferem no cálculo da capacidade

As características do local onde será instalado o equipamento determinam qual é a quantidade de BTUs necessária para que se tenha um bom resultado técnico e um ambiente agradável. Para acertar na escolha, você deve considerar:

O tamanho do local

O raciocínio é simples: cômodos menores precisam de menos potência, enquanto cômodos maiores exigem mais desempenho do aparelho. Por isso, é essencial medir e registrar exatamente o tamanho do local onde o ar-condicionado será instalado.

A quantidade de pessoas que utilizam o espaço

Quanto mais pessoas no local, mais necessidade de refrigeração. Nos cômodos como sala de jantar, onde você receberá amigos e visitantes, o ar-condicionado vai precisar de mais potência.

Por outro lado, em quartos utilizados exclusivamente para dormir, a capacidade do ar-condicionado pode ser um pouco menor, sem prejuízo para o conforto térmico da área.

A incidência de raios solares

Faz diferença se a sua casa está exposta ao sol o dia todo ou se você mora em apartamento (com exceção da cobertura).

A quantidade de sol que o ambiente recebe influencia na capacidade do aparelho, pois quanto mais quente o local, mais o ar-condicionado trabalha. Por isso, avalie também a posição das janelas e a temperatura média do cômodo durante o dia.

A presença e o número de equipamentos eletrônicos

Este é um aspecto que costuma passar despercebido, mas também faz parte do cálculo. Computadores, TVs, DVDs, e os demais aparelhos emitem calor para o ambiente, por isso devem ser considerados.

Quanto maior a quantidade de equipamentos eletrônicos dentro do cômodo, maior deve ser a potência e a capacidade do ar-condicionado para que a temperatura se mantenha agradável e estável durante o seu uso.

Outros fatores

Existem ainda outros fatores que podem parecer meros detalhes, mas que também podem ter impacto sobre o funcionamento do aparelho de ar-condicionado. São eles:

  • a presença de cortinas e persianas, que diminuem a entrada de calor no ambiente;
  • o tipo e a quantidade de lâmpadas instaladas no local (as incandescentes emitem mais calor);
  • a região do país e o clima predominante no local;
  • o tipo de uso do cômodo;
  • a intensidade da circulação de pessoas no ambiente.

É importante escolher o aparelho adequado para cada necessidade: se a capacidade do ar-condicionado for insuficiente para resfriar o ambiente, além de não obter conforto térmico, haverá mais risco de desgaste das peças e diminuição da vida útil.

Por outro lado, escolher um equipamento com potência maior do que a necessária resulta em maior consumo de energia elétrica e, como consequência, contas mais altas.

Aprenda calcular a quantidade de BTU necessária

Apesar da grande quantidade de fatores, fique tranquilo, porque esse cálculo é mais fácil do que parece. Ele é feito a partir da soma de BTUs, com base na seguinte referência:

  • cada equipamento eletrônico: 600 BTUs;
  • 2 pessoas no ambiente: 600 BTUs;
  • pessoas adicionais: 600 BTUs para cadas;
  • cada metro quadrado: 600 BTUs;
  • se o ambiente tem uma forte insolação, o valor base é 800 BTUs.

Mas, para facilitar sua vida, você pode usar as calculadoras de potência. Basta registrar os fatores envolvidos no cálculo (como comprimento e largura da área, quantidade de janelas e período de maior exposição ao sol) para obter a medida indicada da capacidade do ar-condicionado ideal.

Por meio da calculadora também é possível comparar diversos modelos de aparelhos com a potência indicada, como splitde janela e split inverter, facilitando ainda mais a escolha.

Em ambientes residenciais, o processo é mais simples do que em espaços comerciais, com intensa circulação de pessoas. No segundo caso, é recomendado consultar profissionais da área.

Agora que você aprendeu como escolher a capacidade do ar-condicionado, já pode adquirir seu aparelho com segurança e usufruir ainda mais do conforto de sua casa!

Restou alguma dúvida ou tem alguma dica para compartilhar com nossos leitores? Deixe seu comentário aqui no post!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.