Ar-condicionado resseca o ar? Entenda aqui!

4 minutos para ler

Ter um ar-condicionado é um jeito de deixar sua casa mais confortável. Com o ambiente climatizado corretamente, o incômodo de temperaturas muito quentes acaba. Assim, você pode aproveitar melhor seu tempo dentro de casa. Apesar das vantagens, muitas pessoas têm grandes dúvidas na hora de comprar. Afinal, o ar-condicionado resseca o ar? 

Saber a resposta para essa questão é muito importante, pois o ar seco também pode contribuir para problemas de saúde. Por isso, antes de comprar o seu ar-condicionado, vale a pena investigar. Descubra no post a seguir se é mito ou verdade que esse equipamento resseca o ar e veja boas práticas para cuidar dele. Boa leitura! 

Ar-condicionado resseca o ar: mito ou verdade? 

O ar-condicionado é um dos aparelhos mais procurados para se ter em casa. Não importa o modelo, ele tem grande utilidade — especialmente em locais bem quentes. Isso porque oferece muitas vantagens como: 

  • impedir que ácaros e fungos se desenvolvam; 
  • afastar pernilongos e insetos; 
  • criar um ambiente confortável e fresco; 
  • colaborar com o bem-estar das pessoas. 

Apesar disso, uma das maiores dúvidas de quem quer adquirir um aparelho é se o ar-condicionado resseca o ar. A resposta é sim. Isso acontece porque ele retira água do ambiente em seu processo de resfriamento. Dessa forma, o ar fica seco e frio.  

Contudo, esse efeito se espalha inclusive para nós. Nossas vias aéreas ficam ressecadas e mais sujeitas às infecções virais e alergias. Além disso, o próprio ar seco pode contribuir para a proliferação de vírus e poeira.  

Felizmente, isso não significa que você precisa abrir mão de uma casa fresquinha. Basta investir em um bom aparelho para impedir que os efeitos do ar seco sejam prejudiciais. Além disso, com boas práticas, é possível garantir o conforto sem comprometer a saúde. 

Powered by Rock Convert

Quais práticas são indicadas para amenizar o ar seco? 

Que um ótimo ar-condicionado faz diferença você já sabe. Afinal, contar com um bom sistema de filtragem do ar garante uma melhor qualidade de vida. Mas, além disso, você pode praticar algumas ações que ajudam a cuidar do equipamento e colaboram para ter um ar de qualidade. Veja a seguir. 

Limpeza do equipamento 

Quando o filtro do ar-condicionado está sujo, elementos como poeira e mofo se espalham com mais facilidade. Isso prejudica especialmente quem tem alergias ou condições como rinite e asma. Portanto, seguir as instruções do equipamento lavando e trocando o filtro com regularidade é fundamental. Além disso, faça manutenção conforme o fabricante recomenda para que o aparelho sempre funcione corretamente. 

Circulação do ar 

Com o ar-condicionado ligado, às vezes queremos deixar tudo fechado. No entanto, é importante renovar o ar que vai ser resfriado. Por isso, deixe mínimas frestas ou abra as janelas em algum período do dia para que aconteça essa circulação. 

Uso de umidificador 

Para devolver um pouco de água ao ambiente, você pode usar um aparelho umidificador. Ele é indicado para contrabalancear o ar seco e deixar o ambiente mais equilibrado. Nem seco e nem úmido demais. 

Temperaturas mais indicadas 

Uma mudança brusca no clima pode fazer mal ao nosso corpo e baixar nossas defesas. Por isso, é importante evitar temperaturas baixas demais. O ideal é permanecer entre 20°C e 25°C. Além disso, você pode usar soros fisiológicos e beber bastante água para manter as mucosas hidratadas. 

Como o ar-condicionado resseca o ar, o ambiente fica propício à propagação de vírus e poeira. Um aparelho com um bom sistema de filtragem ajuda a amenizar esses efeitos. É muito importante, porém, seguir as boas práticas que aprender neste texto. Assim, você não só garante um ar fresco e renovado, mas prolonga a vida útil de seu equipamento. 

Gostou do post? Compartilhe em suas redes sociais e mostre que esses cuidados são importantes para ter uma casa fresca e saudável! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário